fbpx

Empresário,

chegou sua chance de emitir suas NF-e e NFC-e de forma

fácil e sem mensalidade!

Você vai ver como é fácil emitir sua nota fiscal com nossos sistemas!

Os Sistemas da Agência Globo oferecem uma  gestão completa, que permite emitir com rapidez e facilidade diversos modelos de notas fiscais eletrônicas, como a Nota Fiscal Eletrônica para produtos (NFe), a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFSe) e a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFCe).

Deixe para trás os sistemas caros e ineficientes!

Veja como nós podemos te ajudar:

Emita nota fiscal com agilidade e segurança

Com o nosso Sistema é possível gerenciar desde o estoque ao envio do pedido totalmente integrado com seu comércio ou loja. Desta forma, os processos ganharão maior rapidez e segurança, assim seus clientes ficarão ainda mais satisfeitos.

Não perca tempo calculando impostos

Você não precisa informar os dados de uma venda para emissão de nota fiscal duas vezes. O nosso sistema armazena as informações de cadastro e clientes e produtos, calculando automaticamente os impostos das notas fiscais (ICMS, ST DIFAL, IPI, PIS, COFINS, ST e II). Dessa forma, as notas fiscais emitidas pela sua empresa estarão conforme as exigências legais em poucos cliques.

Emita os principais modelos de notas fiscais

Com o nosso sistema, você pode emitir os três principais tipos de notas fiscais: a nota Fiscal Eletrônica (NFe), a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFSe) e a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFCe).

Tudo isso na palma da sua mão!

Conheça nosso aplicativo completo com recursos essenciais:

Clientes totalmente satisfeitos 😉

Você ganhará muito mais...

+ Segurança

A Globo Sistemas segue todos os mais elevados padrões de segurança de dados e entrega tecnologia de ponta para garantias LGPD.

+ Praticidade

Seja no computador ou no smartphone, você sempre terá total controle do seu negócio!

+ Conferência automatizada

Todos os dados mais importantes da sua empresa à distância de um ou dois cliques. 

+ Controle do frente de caixa

Sistema completo que gerencia todo o financeiro e informações de estoque da sua loja direto na frente de caixa.

+ Emissão NF-e do início ao fim

Praticidade na emissão da documentação obrigatória!

Tá esperando o que?

Tire todas as suas dúvidas

com um de nossos atendentes e adquira agora mesmo com

Valor promocional 😉

Perguntas frequentes

Basicamente, existem três tipos de nota fiscal eletrônica que são muito utilizadas no mercado digital:

  • Nota Fiscal de Produto (NF-e)

Também conhecida como nota fiscal de venda ou de mercadoria, esse é o documento que você deve emitir quando comercializa produtos físicos.

Por exemplo, se você trabalha com um e-commerce que entrega as mercadorias fisicamente para os clientes, é essa nota que você deve gerar. Esse também é o caso de lojas virtuais bem conhecidas, como Americanas, Submarino, Magazine Luiza, Wine e tantas outras.

  • Nota Fiscal de Serviço (NFS-e)

A NFS-e deve ser emitida quando há algum tipo de prestação de serviço. Dessa forma, se você vende cursos online, webinars, possui uma área de membros ou trabalha com consultoria, é esse documento que você deve gerar.

  • Nota Fiscal de Consumidor (NFC-e)

A NFC-e está sendo implementada aos poucos no país e tem como objetivo substituir os cupons fiscais amplamente utilizados no comércio. 

Essa é uma possibilidade eletrônica que busca evitar o desperdício de papéis e proporciona um maior controle para quem vende e para quem compra, já que ela pode ser acessada pela internet.

Cada tipo de nota fiscal tem as suas particularidades e exigências. Vamos entender melhor!

Para emitir NF-e e NFC-e, você precisa acessar o sistema da Sefaz (Secretaria da Fazenda do seu estado).

Já para gerar a NFS-e (nota fiscal de serviço), é necessário entrar no site da prefeitura em que o seu negócio está localizado e seguir as orientações. Nesse sentido, é importante saber que existem alguns desafios.

Os órgaos municipais não possuem um padrão de emissão, portanto, eles podem exigir diversas informações, como certificado digital, login e senha e muito mais. Isso varia de prefeitura para prefeitura. Além disso, algumas permitem integração automática, utilizam RPS e possuem outras variações que outras não têm.

Também é bem frequente que os sites e os sistemas da Sefaz apresentem instabilidades fazendo com que você perca horas para emitir uma nota fiscal.

Qualquer empresa que comercializa um produto ou serviço deve emitir nota fiscal eletrônica. Isso só não acontece quando há isenção por lei, o que é bem raro.

Sendo assim, quem deve emitir NF-e:

  • MEI (Microempreendedor Individual)
  • ME (Microempresa)
  • EPP (Empresa de Pequeno Porte)
  • Empresa do Lucro Real
  • Empresa do Lucro Presumido
  • Pessoa física (em determinados casos)
  • Qualquer outro tipo de empresa que comercialize produto ou serviço.

MEI: O Microempreendedor Individual tem obrigação de emitir nota fiscal apenas para pessoas jurídicas, no caso de pessoa física não há necessidade, a menos que o cliente exija.

Importante: se você não emitir nota fiscal ou omitir alguma informação, poderá sofrer penalidades como juros e multas, e, em casos extremos, tem chances até de ser preso. Lembre-se que sonegação de impostos é crime!

Conteúdo da

O certificado digital é a identidade de uma pessoa física ou jurídica e serve também para assinatura de documentos digitais, como contratos e notas fiscais eletrônicas.

Dessa forma, o órgão fiscalizador (prefeitura ou Sefaz) vai verificar se as informações são corretas e verdadeiras. Existem dois tipos de certificado digital: o A1 e o A3.

O A1 é um arquivo digital instalado na máquina ou no seu emissor de NF-e, como é o caso do eNotas. Ele tem a validade de 1 ano.

Já o modelo A3 é um dispositivo físico ou token, parecido com um pen drive, que tem validade de 1 ou 3 anos. Sendo assim, sempre que você precisar desse certificado terá que estar com ele em mãos para acoplar ao seu computador.

sanfona

É bem provável que você já tenha ouvido falar em data de emissão da nota fiscal, mas não saiba o que é data de competência, acertei? Esses termos realmente confundem muita gente.

A data de competência é o dia em que o serviço foi prestado, o que pode variar de prefeitura para prefeitura. Já a data de emissão é o exato momento em que o documento foi enviado para o sistema da prefeitura, informação que não pode ser alterada.